Jonas Brothers Oficial Street Team Portuguesa
Bem-vindo!
Junta-te a nós ou faz o teu login!



 
InícioPortalFAQRegistrar-seLogin

Compartilhe | 
 

 Dreams (Concurso de one-shots)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
CatarinaR
make it right
make it right


Feminino Número de Mensagens : 3217
Idade : 27
Localização : Cartaxo
Emprego/lazer : Estudante e escrever perv...
Jonas Brothers Preferido : Joseph Adam Jonas
Data de inscrição : 16/10/2008

MensagemAssunto: Dreams (Concurso de one-shots)   Ter Ago 18, 2009 2:09 am

Não tem música, mas escrevi ao som de variadas musicas, especialmente JB. Inspirada pela shot da Pan e é ainda maior que a dela. Os sonhos estao em italico. Espero que gostem, coloquei muito tempo e sentimentos nisto.
Não sei se a ponho a concurso ou não, mas talvez não...

Dreams


Tudo começou no dia 26 de Abril de 2009, mas o que é que começou? Um sonho ou melhor, sonhos que mudaram a minha vida para sempre. Chamo-me Catarina e quando isto começou tinha 19 anos, o meu cabelo é castanho escuro, sou magra, de media estatura, branca e tenho olhos verdes acastanhados, depende da luz, as vezes até parecem azulados, sendo difícil de dizer a verdadeira cor deles, mas vou parar falar de mim e falar de como simples sonhos que para muita gente não significa nada, para mim significa o Mundo.
No dia 26 de Abril foi a primeira vez que sonhei com ele. Já tinha tido inúmeros sonhos com ele e sem ele, mas nenhum deles se comparava a este, algo era diferente e este sonho se repetiu durante 4 dias fazendo-me sentir impotente, sem controlo para o ajudar, mas no 4º dia tudo mudou e decidi tentar agir. Normalmente as pessoas não controlam os sonhos, nem sonham a cores, mas eu consigo, controlo as minhas acções mas nada mais, tudo o que se passa à minha volta é fora do meu controlo, no meu sonho as coisas passavam-se assim:

No meu sonho ouvia alguém a discutir ou algo assim. Resolvi ver quem era essa pessoa, fiquei espantada ao ver o Joe Jonas, com o telemóvel nas mãos, a chorar. Ele tentou fugir de mim, mas eu não deixei e disse que não ia dizer nada a ninguém nem lhe ia perguntar nada, só queria que ele se sentisse melhor, ele continuava a chorar e não dizia nada...Depois tentei anima-lo e por momentos ele parou de chorar, mas ele parecia tão partido, tão perdido...pouco depois ele abraçou-se a mim e chorou mais. Ele até tremia e soluçava...ouvi chamarem-me mas não o queria deixar sozinho, disse-lhe que tinha de ir...ele agarrou-me no braço, perguntou-me o nome e agradeceu-me de ter estado com ele sem perguntar nada... Eu disse-lhe que não era nada. Não gostava de ver pessoas tristes e era uma maneira de lhe pagar tudo o que ele tinha feito por mim, ele deu-me o telemóvel dele para as mãos e disse para eu escrever o meu email, caso ele precisasse de falar comigo...eu dei-lho e fui-me embora...ele ficou ali, a olhar para mim, com lágrimas nos olhos, ainda triste...

Acordei em lágrimas, mas porque e que tinha sonhado com algo assim? Ainda por cima com o Joe Jonas, dos Jonas Brothers! Ele parecia feliz e contente, mas os meus sonhos revelavam o contrário e quando eles se repetiam significava algo. Mas o sonho mudou ao fim dos 4 dias, porque eu tentei fazer algo para o mudar, estava farta de o ver chorar e de eu não conseguir fazer nada para o mudar.

Desta vez tentei confortá-lo segurando-lhe na mão...ele primeiro rejeitou o toque mas depois aceitou...a minha mão entrelaçou-se na dele e apertava a mão dele cada vez que o ouvia soluçar...ele encostou a cabeça ao meu ombro e ficamos lado a lado sem dizer nada por um bocado, até que ele disse.
"É tão difícil…" - não lhe perguntei o que era difícil, mas respondi.
"Eu sei..." - e apertei-lhe a mão de novo...
Depois ele olhou-me nos olhos e vi nos olhos dele tudo o que eu sentia...ele abraçou-se a mim a chorar e desta vez chorei também porque sentia a dor dele, quando paramos, voltamos a olhar nos olhos um do outro, tentei tocar-lhe na cara para lhe limpar as lágrimas. Ele afastou-se eu insisti outra vez e limpei-lhe as lágrimas e ele fez-me o mesmo, mas os olhos dele continuavam na mesma…


Isto começou a atormentar-me na minha vida. Normalmente nunca dava grande importância aos sonhos, mas algo me dizia e sentia que estes eram diferentes…era como se houvesse uma espécie de ligação entre nós, era tudo demasiado real para ser apenas um sonho. Chegou Maio e tentei a primeira conversa com ele, claro que as coisas não começaram bem.

“Tens pena de mim é? Vai-te embora, não mereço a tua pena."
"Não tenho pena só estou preocupada contigo, tu não estás bem e isso deixa-me inquieta. Estou a falar verdade e se eu tivesse pena teria de ter pena de mim própria porque eu vejo nos teus olhos o que eu vejo nos meus..."
“Mas porque é te preocupas? É por eu ser famoso? Eu não preciso que ninguém se preocupe...não sou importante."
"Não digas isso! Tu és importante! E se as pessoas se preocupam é porque gostam de ti é porque te amam Joe."
"Eu sei, mas as vezes não sinto isso, és diferente, sinto que posso confiar em ti mesmo só sabendo o teu nome..."
"De que cor são os teus olhos? Não consigo ver a cor deles."
"São verdes, verdes acastanhados, são só castanhos à volta da pupila e depois são de um verde esquisito..."
- e olhei nos olhos dele...
"Já vejo, até nos olhos és diferente..."


Estranhei ele não me ver a cor dos olhos, talvez ele não visse a minha verdadeira aparência, mas comecei a sentir-me melhor de o ajudar, mas cada dia desejava que a noite chegasse para que pudesse adormecer e voltar a sonhar com ele.
Comecei a entender porque é que ele estava assim, sem saber se tudo isto que sonhava era real ou imaginação minha. Ele sentia-se pressionado, sentia-se perdido…

“Nem tudo pode ser igual como era há uns tempos atrás, eu cresci e certas coisas mudaram, mas sabes quando te olhas ao espelho e..."
"Não te reconheces? Sim eu sei...eu sinto isso algumas vezes..."
– estranhamente sentíamos o mesmo.
"O que fazes para isso desaparecer?" – ele perguntou-me.
"Não sei bem, as vezes desaparece naturalmente, mas muitas vezes tenho de me isolar no meu próprio mundo e esquecer-me de tudo o que me rodeia, para voltar a ser eu..."


Depois o sonho continuou e agradecemos um ao outro por juntos estarmos a ultrapassar um momento difícil das nossas vidas.

Senti uma lágrima a querer escorrer...ouvi uma voz a chamar...tinha de ir...o Joe abraçou-me...
"Não chores..."
"Tenho de ir, talvez nos encontremos de novo, espero que possas ser totalmente feliz e que te encontres, tu mereces..."
"Digo-te o mesmo. Thanks friend."
"Friend?"
"Sim, é o que tu és, acho que precisava de alguém como tu na minha vida."
– e sorri-lhe.
"Até um dia Joe, se precisares de mim estarei sempre por perto."


Construímos uma amizade e sentia a ligação cada vez mais forte entre nós, dia após dia. Ele começou a sorrir e na vida real vi isso nas fotos e nos vídeos de vários concertos. Falávamos de varias coisas, algumas sem sentido e sem jeito, mas sentíamo-nos bem, às vezes estávamos mais em baixo e tentávamos fazer algo para esquecer isso. O Joe teve um desses dias e sugeri que dançássemos, agarrei no meu telemóvel e ele retirou-mo das mãos escolhendo a musica, sorri ao ver a escolha da dança, era a “Can I Have This Dance” do HSM3, dançamos juntos e apercebi-me ai que a nossa amizade tinha se tornado em algo mais para mim e não conseguia negar que me apaixonei pelo Joe, pela personalidade dele, por tudo o que se tinha passado entre nós. Cheguei até a deixar de olhar para outros rapazes porque ele não me saia da cabeça, aquele sorriso, aquele olhar. A personalidade dele, com um lado engraçado, desastrado, infantil e enérgico, mas também com um lado, maduro, sério, tímido, sensível, reservado e calado, sendo a minha personalidade idêntica à dele.
A música acabou e os nossos olhares ficaram presos um no outro e sentia a respiração dele na minha, o meu coração acelerou e não resisti a beijá-lo, mesmo sabendo que ele tinha namorada. Quebrei o beijo, que não foi correspondido e fugi apercebendo-me que tinha arruinado uma amizade perfeita e que tinha perdido a melhor pessoa da minha vida. Andei perdida durante dias e evitei sonhar, mas tudo mudou, quando com a ajuda das minhas amigas Rita e Ana, que sabiam disto tudo, voltei a sonhar.

Demorei até ir ter com ele, só pensava que ia acontecer algo de mal e chorei até ganhar a coragem que precisava, quando o vi ele parecia perturbado, confuso. Assim que me viu chamou-me, estive quase para fugir novamente mas controlei-me.
"Catarina, porque fugiste? Estava tão preocupado..." - não o olhei nos olhos, não queria que ele me visse a chorar.
"Fugi porque sou estúpida, o que aconteceu foi um erro, deixei-me levar. Sorry, estrago sempre tudo, não penso no que faço e depois saio sempre magoada. Sorry, espero que continuemos a ser amigos..." - sentia as lágrimas a escorrer cada vez mais e não olhei para ele virei costas e preparei-me para ir-me embora. Já tinha dito tudo o que queria dizer, se ele não queria continuar a nossa amizade não valia a pena lutar, nisto ouvi uma música, virei-me e vi-o de mão esticada para mim...
"Dança comigo, só mais esta vez..." - foi a primeira vez que olhei para ele, as lágrimas faziam com que fosse difícil de olhar para ele.
Ia ser a ultima vez que íamos estar juntos, devia ser a despedida, a musica era de novo a Can I Have This Dance mas começou na parte do Zac a cantar, agarrei a mão dele e começamos a dançar. Custava-me olhar para ele, os olhos dele não revelavam nada a musica estava a acabar e eu continuava a chorar enquanto cantava com a musica, a musica que me fez feliz agora estava a fazer-me infeliz, cada vez mais me custava a olhar para ele, se não olhasse custava-me menos. A musica acabou e o Joe não me largou, baixei a cabeça e chorei mais, agora tinha acabado tudo era o adeus, as mãos dele largaram-me e foram à minha cara, ele forçou-me a olhar para ele e eu não sei como o via no meio das minhas lágrimas, ele encostou a testa dele na minha e continuou a olhar para mim. Limpou-me as lágrimas com os dedos e começou a tornar se difícil de respirar, a proximidade o toque dele estava a por me doida mas ele não me largava, fechei os olhos por um instante e respirei fundo. Nunca iria esquecer tudo o que passamos juntos, senti a respiração dele nos meus lábios e isso fez-me abrir os olhos, os olhos dele brilhavam, não conseguia deixar de olhar nos olhos dele...
Senti a respiração dele cada vez mais próxima, mas parecia que não nos tínhamos mexido, senti os lábios dele a tocar nos meus e tudo parou, os meus olhos fecharam-se e deixei-me levar. Aquele beijo era perfeito, calmo, lento, suave, parecia que nos beijávamos há uma eternidade quando paramos...


Acordei pouco depois e ainda sentia os lábios dele nos meus. Cada vez mais desejava que a noite viesse e que sonhasse para poder estar com ele. Cheguei a duvidar e a pensar que tinha de o deixar ir, que tinha de deixar de sonhar, que nada disto era real, mas demasiadas coisas faziam sentido com a vida real e depois de ter falado com a Rita continuei a sonhar. Sabia que ele tinha namorada, mas não controlava o que sentia e deixei-me levar pelo meu coração, sabia que podia sair magoada, mas agora estava feliz e só isso é que me importava. Descobri o que ele sentia por mim dias depois, depois de lhe ter contado que se não fosse a musica deles não estaria viva e teria cortado os pulsos num momento de total desespero da minha vida, onde estava farta de tentar ser feliz e de colar uma família que estava sempre a partir-se.

"Sinto algo por ti, que não consigo explicar. Conheço-te há tão pouco tempo, mas sinto uma ligação contigo que parece que nos conhecemos há mais tempo. Não te vou dizer que te amo, porque amor é uma palavra muito forte e só quando sentir que te amo vais ouvir-me dizer essas palavras."
"Eu sinto o mesmo, amor é uma palavra demasiado forte e eu quero ter a certeza eu sinto isso por ti."
- ele agarrou-me na mão e entrelaçou os nossos dedos.
"Olha, as nossas mãos e os nossos dedos encaixam perfeitamente, talvez tu sejas mesmo a minha metade, só o tempo o dirá..."- e ele beijou-me a mão.


Sentia-me feliz, mas houve um dia em que sentia dor, tinha visto fotos do Joe com a namorada dele e ele parecia feliz, tentei não pensar nisso, mas era difícil, sabia a decisão que tinha de tomar e teria de me afastar ou enfrentá-lo.

"Catarina, o que se passa?" - depois de o Joe me ter perguntado o que se passava, custava-me a responder, não sentia nada apenas dor, o meu corpo estava dormente e frio...
"Joe, eu preciso de sentir..." - as lágrimas escorriam me pela cara, ele limpou-me as lágrimas e beijou-me.
" Sentes?"
"Joe..."
- não conseguia dizer mais nada, ele continuou a beijar-me e sentia o toque dele, os beijos dele, ele parou e retirou a camisola dele...
"Joe, não..."
"Só te quero fazer sentir..."

Os beijos voltaram e sentia o calor do corpo dele no meu, senti as mãos dele na minha camisola...
"Joe, não..."
"Confias em mim?"
- acenei lhe que sim e deixei que ele retirasse a minha camisola...
Os nossos corpos tocaram-se e voltei a sentir cada vez que ele me tocava, os beijos percorreram o meu corpo, sentia mas a dor ainda estava lá. Ele parou e olhou-me nos olhos e ele foi ao botão das calças dele, seria mesmo que ele ia quebrar o voto dele? Ele foi as minhas calças e parei-o, não queria que ele quebrasse o voto dele por mim...
"Confias em mim?" - voltei a acenar que sim e deixei-o desapertar o botão das minhas calças...
Ele retirou-as e voltou a cobrir-me com o corpo dele e a beijar-me, não podia deixá-lo quebrar o voto dele por mim e por muito que o amasse não sei se também queria aquilo, mas confiava nele e deixei-me ir. Não o fizemos, mas atingimos o prazer dizendo os nomes um do outro e olhando nos olhos um do outro. Ele depressa adormeceu envolvendo-me nos braços dele, sabia o que tinha de fazer, soltei-me dele para não o acordar, vesti-me e procurei algo para escrever. Não podia dizer-lhe tudo na cara, por carta iria doer menos, encontrei e comecei a escrever.

Joe.

Desculpa isto ser por carta, mas não tenho coragem suficiente para te dizer isto olhos nos olhos...Nunca vou esquecer tudo o que passamos, como te ajudei e tu me ajudaste. Fizeste-me sentir coisas que nunca tinha sentido e fizeste me ser feliz outra vez. Encontrei um amigo em ti e depressa se tornou em algo mais, tu compreendias-me na perfeição e eu compreendia-te. Contei-te coisas que nunca contei a ninguém e tu fizeste o mesmo comigo. Confiei plenamente em ti sem nunca duvidar e sei que tu fizeste o mesmo.
Chegou a hora de te dizer adeus, não perguntes porquê, mas é o melhor para os dois, talvez assim possas ser totalmente feliz, tu mereces...Nunca te vou esquecer a ti, nem a esta noite, pois foste o primeiro que me fizeste sentir assim e o primeiro a tocar-me desta forma. Nunca vou esquecer as tuas lágrimas, o teu sorriso, a tua voz, os teus olhos, o teu toque e os teus beijos. Farás sempre parte da minha vida, não sei se isto foi tão real para ti como foi para mim ou se foi apenas um sonho, mas acredito mais na primeira. Talvez um dia nos voltemos a encontrar. Tu terás sempre uma parte de mim, Joe. Isto é o que sinto por ti...espero que descubras o que significa: Eu amo-te, Joe. (só esta parte da carta foi em português)

Adeus...Catarina.


Chorei enquanto escrevi e continuava a chorar. Larguei a carta perto dele, toquei-lhe na cara e beijei-o pela última vez, não olhei para trás e depois acabou...



Última edição por CatarinaR em Dom Ago 23, 2009 4:41 am, editado 6 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.myspace.com/cat_rod5
CatarinaR
make it right
make it right


Feminino Número de Mensagens : 3217
Idade : 27
Localização : Cartaxo
Emprego/lazer : Estudante e escrever perv...
Jonas Brothers Preferido : Joseph Adam Jonas
Data de inscrição : 16/10/2008

MensagemAssunto: Re: Dreams (Concurso de one-shots)   Ter Ago 18, 2009 2:28 am



Os sonhos pararam e senti-me miserável…apetecia-me chorar, sentia que faltava uma parte de mim, mas tinha tomado a minha decisão e tinha de seguir em frente por muito que doesse, ninguém sabia da verdade, só a Rita e a Ana. Se alguém me ouvisse a falar disto pensavam que eu era louca. Tentei ignorar Jonas e deixei de ouvir as músicas deles para ver se ajudava a diminuir a dor, mas nada. Voltei a ver vídeos deles, ignorando a dor que sentia e algo no Joe parecia diferente, ele não parecia bem, mas talvez tivesse a inventar e a ver coisas onde não as há.
Voltei a sonhar e ouvi a voz dele a chamar por mim, ignorei, tinha de o esquecer, os meus sonhos não podiam ser reais, era apenas uma ilusão. Mas ele encontrou-me no sonho e foi lindo, ele pôs a Fly With Me a tocar, porque eu estava a cantar essa música.

"Fly with me Catarina..."
"Joe, porquê? Tu és feliz com ela."
"Eu sei...mas aqui só sou feliz contigo e nada mais importa para mim."
"Isso quer dizer que sabes o que escrevi na carta..."
- disse-lhe desviando os meus olhos dos dele...
Ele forçou-me a olhar para ele e não disse nada, apenas me beijou. No final do beijo, abri os olhos e olhei nos dele...
"I love you."- e depois de me dizer isto voltou a beijar-me.


Voltei a ser feliz e as coisas voltaram a correr-me bem, estava feliz e sorria quase todo o tempo ao lembrar o que tinha acontecido entre mim e o Joe. Mas ninguém sabia o motivo de tanta felicidade e nem podiam saber, quem iria acreditar em mim? Contava os minutos para que a noite chegasse e tentava fazer os trabalhos da universidade o mais rapidamente possível para poder adormecer e sonhar com o Joe. Estava tudo a correr bem entre nós, falávamos, trocávamos pequenos beijos e carícias e ele cantava para mim até que eu adormecesse nos braços dele. O mês de Junho chegou e a felicidade não é eterna e eu nunca tive muita sorte no amor. Um dia ao chegar a casa, deparei-me com a dura realidade e vi que tudo não passava apenas de um sonho, do sonho mais real que alguma vez tive e senti. Estava o Joe a passear com a sua linda namorada e a sorrir, a sorrir com aquele sorriso que só eu via, o sorriso dele para mim, as lágrimas escorreram-me pela cara, inundando o meu teclado, chorei até ficar sem lágrimas, queria gritar mas não conseguia, sentia dor, uma imensa dor que me adormeceu o corpo. Demorou tempo até a dor diminuir o suficiente para me poder mexer, até a respirar me doía, doía me o peito, o coração. Tomei a minha decisão e esperei pela noite, o meu aniversario veio com a chegada da meia-noite, houve um live chat e o Joe parecia feliz como sempre, tentei com que me dessem os parabéns especialmente o Joe, mas ele andava a ligar mais a tudo o que o rodeava, em vez do computador. Contei à Rita como estava e ela apoiou-me fosse qual fosse a minha decisão. Iria ser o aniversário mais infeliz da minha vida, mas sabia que iria ser o melhor para mim, tinha de parar de sofrer, depois de mais uns felizes aniversários que me deram, o livechat acabou e fui-me deitar em lágrimas.

“Passou-se alguma coisa?"
"Sim..."
"Não chores, fazes anos certo? Então não chores, a aniversariante não deve chorar no dia de anos. Parabéns, Catarina!"
- e ele sorriu para mim.
"Não tenho prenda para ti. Então o que se passa?"
"Não faz mal. Joe, tenho de acabar tudo, não posso continuar com isto, dói muito, Joe."
“Mas dói porquê? Estava tudo bem, certo?"
"Sim, mas não consigo continuar a sofrer...eu vi as fotos com ela e a dor foi demasiada, não consigo jogar este jogo Joe, não quero ser a segunda…”
"Sorry..."
"Sorry? Joe tu não sabes o quanto dói, o quanto me custa ver o sorriso que só usavas para mim com ela! Eu sei que pareço egoísta, mas é a verdade e eu não quero sofrer mais..."
"Isso quer dizer que nunca vais voltar, vais deixar tudo. Sorry, Catarina, mas custa me acreditar que isto tudo seja verdade, que tu realmente existes e que és assim tão perfeita e ela existe...sabes?"
"É por isso que te vou deixar, para poderes e para continuares a ser feliz com ela, tu mereces! Talvez um dia eu também seja feliz, mas para mim isto foi real, mais real do que certas coisas da minha vida. Obrigada por tudo o que fizeste por mim, fizeste-me uma rapariga feliz, nunca pensei vir-me a apaixonar por ti, mas à medida que te conhecia melhor e que via a tua verdadeira personalidade não pude evitar o que o meu coração sentia por ti, não me arrependo de nada porque tudo acontece por um motivo e isto estava destinado a acontecer. Nunca deixes de sorrir Joe, sorri sempre, sorri por mim, se sorrires eu também vou sorrir. Talvez volte quando o meu coração estiver curado, mas não sei quando voltarei..."
"Catarina..."
- ele não conseguia dizer mais nada olhava para mim em estado de choque.
"Joe, eu sei que nunca vou ser totalmente feliz, porque tu tens uma parte da minha felicidade, tens uma parte de mim, mas sei que vou conseguir ser feliz, nunca te vou esquecer, terei sempre uma parte tua comigo, no meu coração. I love you Joe. Adeus..."
"Espera! Não vás ainda, fica só por mais esta noite, pede o teu desejo, fazes anos e eu quero dar-te qualquer coisa, não interessa o quê, mas tu mereces algo e se é o adeus quero que te lembres de mim..."
"Posso estar a ser egoísta, mas eu quero-te...mais nada."
- disse em lágrimas, queria que ele fosse meu e de mais ninguém, mas sabia que era impossível.
Depressa ele aproximou-se de mim e beijou-me, respondi ao beijo com tudo o que sentia, separamo-nos sem fôlego...
"Catarina..."- ele retirou a camisola.
"Hoje sou só teu, nada mais importa, só tu..."- ele voltou a beijar-me e senti as mãos dele na minha camisola.
“Joe, não…não podes…”
Ele largou a minha camisola e retirou as calças dele, voltou a beijar-me.
”Joe, pára! Não faças isto por mim…”
“Não é por ti, é por nós.”
- senti mais lágrimas nos meus olhos, ele limpou-as com os dedos e voltou a beijar-me.
Depressa as minhas roupas foram retiradas e as roupas dele também, estava totalmente exposta a ele e ele a mim e o meu coração batia desenfreadamente. Ele era perfeito, aquele corpo e o pénis dele completamente erecto e ligeiramente curvado. Os lábios dele tocaram no meu pescoço, ele olhou-me nos olhos…
”I love you.”
“I love you too.”
– respondi.
Ele colocou um preservativo, penetrou-me e a dor veio, ele beijou-me para me distrair da dor que ele sabia que eu sentia, assim que a dor acalmou, os olhos dele prenderam-se nos meus e via tudo o que ele sentia, mas acima de tudo via amor. Sentia que era a despedida e tentei memorizar tudo, desde o olhar até ao mais pequeno toque. O tempo parecia ter parado, não havia pressa, era apenas ele e eu, parecia ter passado uma eternidade quando o prazer tornou-se demasiado e acabou tudo quando cravei as unhas nas costas dele e quando dissemos os nomes um do outro, quase em uníssono. Senti a perda, senti que já não éramos um só…
Ele envolveu-me com os braços dele e não me deixou ir, adormecemos a olhar um para o outro. Pouco depois, devo ter acordado e ainda estava nos braços dele, ele continuava a dormir. Consegui sair dos braços dele sem o acordar e vesti-me, olhei para ele e beijei-o nos lábios pela última vez…
“Adeus Joe, I love you forever…” - e fui-me embora sem olhar para ele, a chorar.


Acordei, ainda sentia o cheiro dele, o toque, o meu corpo estava suado, sentia tudo o que se tinha passado, é um dos efeitos deste tipo de sonhos. Fui para as aulas, tive de apresentar um trabalho e fingi estar contente por ser o meu dia de anos, mas não consegui concentrar-me a apresentar o trabalho, a minha cabeça estava ainda no sonho. Mas depressa, coloquei esses pensamentos num recanto da minha mente e consegui distrair-me um pouco na minha festa de anos, fazia 20 anos e fiz uma grande festa com família e alguns amigos. Ainda na minha festa contei à Rita o que se passou e ela ficou em choque, mas iria estar sempre do meu lado. No dia seguinte, contei à Ana, nesse dia, vi fotos do Joe e ele não me parecia bem, mas tentei ignorar. A partir dai deixei de sonhar, deixei de acreditar que tudo o que sonhei foi alguma vez real, estive alguns dias sem ler nada sobre Jonas e nem sequer ouvia as musicas deles, tirando a Turn Right, não conseguia deixar de a ouvir e chorava cada vez que ouvia uma parte da musica.

I did all I could
And I gave everything
But you had to go your way
And that road was not for me


Eu tinha feito tudo, dado tudo, mas os nossos caminhos não eram os mesmos, nunca mais iria esquecer o dia dos meus anos, o dia em que dei tudo e perdi tudo para a única pessoa que amei, a única pessoa que tem o meu coração, a minha alma.
Passei dias miseráveis e não havia nada que me animasse, chorava à noite e quando estava sozinha. O Joe, não me parecia triste nem contente, já não sabia o que pensar dele, doía cada vez mais e cada dia que passava a dor aumentava. Dias depois, ele anunciou numa entrevista que tinha namorada e o mundo voltou a cair-me em cima, fazia-me de forte para toda a gente, tentava não mostrar como me sentia e conseguia. Sorrisos forçados, continuava a dizer piadas, mas mal chegava a casa ou estava sozinha, chorava. Olhei-me no espelho e não me reconhecia, sabia que era eu, mas parecia mais pálida, com olheiras, com os olhos vermelhos e vazios, sem brilho, sem a cor habitual.
Passou-se um mês… e acabei por aprender a suportar a dor e a ignora-la, lentamente estava a melhorar e a esquece-lo, sabia que ele ainda estava com ela, mas ignorei, fui para o Algarve ter com a minha irmã e ajudá-la a trazer as coisas para casa, numa das noites voltei a ter um sonho muito estranho e senti aquela ligação:

“Joe, o que estás aqui a fazer?”
“Catarina?”
“O que queres? Eu disse que queria distância, tu sabes que ainda não consegui ultrapassar isto, porque voltaste?”
“Eu só quero que nós possamos a voltar a ser o que éramos, tenho saudades das nossas conversas, da tua voz, do teu sorriso e como me conseguias animar.”
“Não posso Joe, não agora. Tu és feliz com ela e eu não posso viver com isso agora, só quero esquecer.”
“Arrependes-te do que aconteceu? Queres esquecer o que sentes? Ainda me amas?”
“Sim, ainda te amo, e não me arrependo de nada, nem nunca vou esquecer, fizeste-me sentir coisas que nunca tinha sentido. Mas tenho de esquecer o que sinto por ti e isso pode demorar, até posso nunca esquecer totalmente, coisa que acredito, pois tu possuis parte do meu coração, da minha alma. Alem disso tu próprio não acreditas, isto ser real, eu ser real. Porque é que queres algo com uma ilusão?”
– comecei a chorar.
“Não sei…não sei Catarina. Mas preciso de ti.”
“Se precisas tanto de mim deixa a tua namorada, eu posso estar a ser egoísta, mas é a verdade. Tu sabes que eu vou estar sempre por perto, de uma maneira ou de outra, mas só depende de ti.”
“Mas ela não significa nada para mim aqui, só tu. Mas parece que não posso fazer nada para te fazer mudar de ideias, só preciso de saber uma coisa, depois deixo-te ir para sempre..”
“Diz, eu faço o que quiseres.”
“Beija-me, com tudo o que sentes, seja amor, ódio ou qualquer outro sentimento, não te peço mais nada…”

Não sabia o que fazer…se não o beijasse ele não ia embora e se o beijasse talvez nunca mais o conseguisse deixar ir. Respirei fundo e olhei-o nos olhos, mas não percebi o que ele sentia, toquei-lhe com uma mão na cara dele, e senti a respiração dele nos meus lábios, diminui o espaço e senti os meus lábios nos meus, beijei com desespero, com tristeza, com saudade, mas sobretudo, com amor e paixão. Deixei-me levar e senti a mão dele na minha cara, as lágrimas escorriam e por muito que quisesse ficar a beija-lo para sempre, o fôlego começou a faltar-me e quebrei o beijo.
“Bye Joe.”
“Catarina, alguma vez nos vamos encontrar outra vez?”
“Não sei…talvez, só depende de ti. Bye Joe”


Acordei completamente confusa e desfeita, porquê aquele sonho? Depois de tanto tempo sem ele, porque é que tudo voltou? Será que havia algum significado? Contei à Rita, à Ana nunca mais consegui falar com ela, e ela não acreditava e não arranjava um motivo para aquilo ter acontecido, ela só me dizia que talvez o Joe começava a acreditar que era tudo real, mas se fosse esse o caso, então porque é que ele continuava com ela?
Dois dias depois corria o rumor que o Joe e a Camilla tinham acabado, falei disso com a Rita e a noticia ainda não estava confirmada, esperamos pelo concerto e nisto já estávamos na madrugada do dia 27, lemos que na Much Better o Joe tinha dito “girls in front of me” em vez de “girl in front of me” e aí acreditei mesmo que eles tinham acabado, continuei a falar com a Rita, com conversas parvas quando ela escreveu “Joe’s crying” era do twitter de uma rapariga do concerto e senti um aperto no meu coração.
Ele estava a chorar na “Gotta Find You” e a Rita só me perguntava se eu não percebia, e eu não entendia nada. Ela disse me que ele devia estar a chorar nessa musica por causa de mim, mas eu achei que não devia de ser, devia de ser da emoção de estar em frente do publico daqueles e talvez por ela já não ser namorada dele, porque eu não era real para ele. Mas ela disse-me que a “Gotta Find You” tinha tudo a haver e que ele precisava de me encontrar para saber que eu era real, mas custava-me a acreditar, o aperto no meu coração continuou e não me fui deitar até que o concerto acabasse, ouvi Gotta Find You e Turn Right apesar da ultima me fazer chorar. Quando acabou, fui-me deitar e esperei que ele viesse, que ele me procurasse, mas nada. O desespero apoderou-se de mim, a preocupação, tudo…não sabia como ele estava e cada vez mais me sentia preocupada. Mais um dia se passou e depressa a noite veio. E desta vez ia tentar fazer de tudo para que ele me encontrasse.

Quando comecei a sonhar não o vi, procurei, mas não o encontrei. Chamei por ele e nada, já pensava que ele não ia aparecer. Comecei a cantar a Gotta Find You para passar o tempo. olhei quando ouvi a voz dele a cantar comigo, parei imediatamente e ele ficou a olhar para mim. Ele não estava a chorar, mas parecia triste. Aproximei-me dele e abracei-o, ele retribuiu o abraço e ele colocou a cabeça no meu ombro.
"Podes chorar se quiseres...chorar faz bem, não escondas o que sentes."
Pouco depois senti ele a abraçar-me com mais força e senti algo molhado. Comecei a chorar também.
"Vais ficar bem Joe, quando chorares, chorarei contigo e vou limpar-te as lágrimas, quando sorrires, sorrirei contigo porque o teu sorriso é capaz de iluminar uma sala. Vou estar sempre do teu lado, mesmo que não precises..."
Ele continuou a abraçar-me. Eu não o larguei até que ele estivesse totalmente bem.
"Tens mais pessoas que estão do teu lado, vais ficar bem. Uma amiga minha disse-me que ia rezar por ti, ela gosta mais do teu irmão Nick, mas tu também és uma inspiração para ela. O tempo cura tudo, Joe."
Pouco depois ele retirou a cabeça do meu ombro e largou-me, olhou para mim e via as lágrimas nos olhos dele.
"Thanks. Não chores..." - ele limpou-me as lágrimas dos olhos.
"Se não chorares, também não choro." – respondi.
"Thanks. És uma querida. Eu sei que vou ficar bem, com pessoas como tu do meu lado, vou ficar bem." - ele beijou-me na testa.




Última edição por CatarinaR em Ter Ago 18, 2009 5:04 pm, editado 6 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.myspace.com/cat_rod5
daniela sofia
invisible
invisible


Feminino Número de Mensagens : 1854
Idade : 22
Localização : Barreiro!!
Emprego/lazer : estudante
Jonas Brothers Preferido : Joe Jonas
Data de inscrição : 31/03/2009

MensagemAssunto: Re: Dreams (Concurso de one-shots)   Ter Ago 18, 2009 2:43 am

Gostei tanto catarina!!
Amei esta shot.
Como e que consegues fazer coisas tao perfeitas?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
CatarinaR
make it right
make it right


Feminino Número de Mensagens : 3217
Idade : 27
Localização : Cartaxo
Emprego/lazer : Estudante e escrever perv...
Jonas Brothers Preferido : Joseph Adam Jonas
Data de inscrição : 16/10/2008

MensagemAssunto: Re: Dreams (Concurso de one-shots)   Ter Ago 18, 2009 2:43 am


As coisas melhoraram e passaram-se dias, eu não tentei nada com o Joe, porque era visível que ele ainda não estava pronto para um relacionamento e eu preferia tê-lo como amigo do que nunca o ter na minha vida.
Com isto tudo passaram-se meses, havia dias que sonhava e outros não, as coisas entre mim e o Joe continuavam na mesma, mas ele estava muito melhor. Veio a noticia de um concerto de Jonas Brothers em Portugal, eu comprei o meu bilhete logo e a Rita também, combinamos tudo para nos encontrarmos lá. Eu fiquei na fila a noite toda e não dormi, só de pensar que finalmente o ia ver, perto de mim, sem ser nos meus sonhos. Imaginei todos os cenários possíveis e impossíveis, para que ele me conhecesse, mas duvido que tenha essa oportunidade. Com isto tudo mal dei conta que a manha tinha chegado e pouco depois tinha uma sms da Rita no meu telemóvel a dizer que ela estava quase a chegar. Mal ela chegou começamos a falar de tudo e mais alguma coisa para nos distrairmos até abrirem as portas. O assunto dos sonhos foi falado, mas numa espécie de código para ninguém perceber. O Joe sabia que eu ia ao concerto, eu tinha lhe dito no ultimo sonho, mas havia uma grande possibilidade de ele não me ver…
As portas abriram e eu e a Rita nos apressamos, ficamos na primeira fila, mas não ficamos no centro, ficamos numa das pontas, iria ser mais difícil sermos vistas pelo Joe, mas para a Rita era um sonho porque estávamos do lado do Nick. Todo o concerto cantamos, rimos e chorei na Turn Right compulsivamente ao lembrar-me daquela parte da musica que me fazia sofrer e lembrar-me de tudo o que aconteceu, mesmo só sendo em sonhos, a Rita confortou-me e depressa as lágrimas secaram, quando as musicas mais mexidas e enérgicas chegaram, mas a dor continuava e o Joe nem para mim ou lá perto olhava.
Pouco depois o concerto chegava ao fim e todas as tentativas de o Joe reparar em mim foram infrutíferas. Era apenas sonhos, tudo o que vivi e passei, nunca iria saber se era verdade e nunca mais o iria ver para poder saber, derramei algumas lágrimas.
“Catarina, não fiques assim…” – e ela sentou-se ao meu lado.
“Eu nunca vou saber se isto tudo foi verdade ou apenas uma ilusão e não quero viver na dúvida para sempre, quero saber para se não for verdade para desistir e deixar de me agarrar a algo que não é real.”
“E se for real? Vais depois lamentar-te por não teres continuado. Tu própria me fizeste crer que é real e agora queres desistir de tudo? Não faz sentido! Alem disso, há tantas coisas nos teus sonhos que coincidem com a realidade, não podes desistir assim!”

A conversa ficou por ali…limpei as lágrimas e tentei apenas pensar no concerto que passou nos vídeos e nas fotos que tinha daquele dia memorável. Apetecia-me chorar novamente, mas não dei parte fraca e resisti.
“Catarina, vamos fazer uma espécie de resumo do concerto para depois postar no YT. Eu filmo e tu falas porque tu falas melhor que eu!”
“Ok...mas foi só porque tu me pediste.”
“Vou só preparar tudo. Quando tiver pronto aviso.”

A Rita começou a preparar tudo e eu agarrei de novo na minha maquina e comecei a ver mais algumas fotos e vídeos, mas a bateria estava a dar as ultimas. Tentei não pensar nos sonhos mas estava a tornar-se difícil. A Rita deu uma sonora gargalhada e eu fiquei curiosa, seria que ela estava a gozar com a minha cara?
"Este vídeo já vai para o YT! Está perfeito!"
"Perfeito? Apanhaste o que? Um pássaro a cagar em cima de um homem?"
"Não! Apanhei o Joe a tropeçar e a cair nas escadas ali!
" – ela apontou na direcção do Joe e ele mais os irmaos vinham na nossa direcção.
“Boa Rita, grande barraca! Agora vem aí eles!”
“Catarina! São eles! O Joe vem aí! Poderás saber a verdade! E eu vou ver o meu Nicholas!”
– ela disse num estado de histerismo.
“Não pode ser…e não digas isso ao Nick, coitado do rapaz.”
Eles estavam cada vez mais próximo e eu não sabia o que fazer como agir ou o que dizer ao Joe…se fosse mentira iria falar de uma grande estupidez e não sei se iria aguentar ficar com o coração desfeito outra vez.
“Catarina, vais lhe dizer ou digo eu. Se queres saber tudo tem de ser…” – apenas acenei que sim e quando olhei eles estavam demasiado perto, baixei a cabeça para não os enfrentar.
“Vídeo? Youtube? Vais postar isso no Youtube?” – ouvi a voz do Kevin.
“Sim, vou qual é o mal?”
“Nenhum, acho que é muito engraçado! Depois era mais uma oportunidade para gozar com o Joe.”
“Como te chamas?”
–ouvi o Nick perguntar.
“Eu chamo-me Ri…ri…”
“Ela chama-se Rita. Sorry por ela gaguejar mas ela só é assim quando está nervosa.”
– disse, mas não levantei a cabeça.
“E tu como te chamas? E porque não mostras a tua cara?” – era a voz do Joe a perguntar.
Não sabia o que fazer, mas tinha de o enfrentar…talvez nem fosse verdade e os sonhos serem uma grande mentira mas nunca iria saber se não tentasse. Levantei-me e levantei a cabeça olhando nos olhos dele. Se fosse tudo mentira ao menos saia de cabeça erguida.
“Catarina. Sorry por não mostrar a minha cara, mas sou tímida.”
Só via os olhos dele, nada mais, não conseguia ver o que eles revelavam, mas eram exactamente como nos meus sonhos. Aquele castanho intenso, penetrante, e voltei a perder-me neles, tal como tantas outras vezes. Naquele instante tudo parou e era só ele e eu…
“Catarina? Esses olhos…sempre foram verdadeiros.”
“Diz-me que desta vez não é um sonho, diz-me que é real e que te lembras de tudo.
” – senti um beliscão no braço e gritei.
“Agora sabes que é real, eu nunca quis acreditar, mas algo em mim dizia que existias e hoje sabia que estavas aqui. Sentia-te, mas não te encontrava e só pensava que mal tinha feito para não te encontrar. És ainda melhor do que eu imaginava e muito mais bonita ao vivo.”
“Joe…hoje também acreditava que talvez não fosse real, apesar de o meu coração dizer que sim, e ainda bem que o ouvi.”
“Sorry, por não ter acreditado, por te ter feito sofrer, chorar quando tudo o que queria era ver-te sorrir e ver esses olhos brilhar, em vez de os ver cheios de lágrimas e sem brilho. Agora que sei que és real e que te encontrei não quero deixar-te ir, quero que fiques comigo porque eu vou ficar contigo para sempre. Tu tens a minha alma, o meu coração, tal como eu tenho os teus, foi por ti que nunca desisti de ser feliz e agora sei que vou ser feliz porque te tenho ao meu lado. I love you Catarina, the girl of and from my dreams.”
“I love you Joe, the boy of and from my dreams.”

A distância foi reduzida, mas os nossos olhares continuavam fixos um no outro e fechei os olhos quando senti os lábios dele nos meus. O beijo foi perfeito, sentia a paixão, o amor, todos os sentimentos possíveis e imaginários. Foi calmo, suave, doce e estávamos os dois a memorizar o momento, pois desta vez era real e não queríamos esquecer. Foi um beijo inocente, sem língua nem qualquer tipo de contacto mais intimo, mas foi o melhor beijo da minha vida. Separamo-nos lentamente e ao abrir os olhos vi os olhares confusos do Kevin e do Nick enquanto que a Rita sorria.
Depressa contamos tudo e a Rita também ajudou, o Kevin e o Nick ainda continuavam incrédulos, mas com a Rita começaram a acreditar e a aceitar. Eles viram o nosso olhar e revelava exactamente o mesmo, amor.
Passaram-se meses e continuávamos juntos, apesar de separados, visitava-o sempre que podia e ele fazia o mesmo, continuávamos a sonhar e a encontrar-nos nos sonhos, mas já não era tão frequente. Estava a tentar tratar das coisas para poder estar com o Joe sempre que possível iria mudar-me para a América. Ele já tinha conhecido a minha família, depois de eu ter conhecido a dele e ter sido apresentada formalmente como namorada do Joe. Foi estranho contar como tudo aconteceu, mas a Rita, que andava comigo para todo o lado sempre que podia, ajudava a contar e a fazer acreditar na nossa história. Aparentemente ela e o Nick tinham ficado próximos e apesar de ele negar-me que sentia algo por ela o Joe assegurou-me que ele sentia e não devia faltar muito para que ele se declarasse. Os média ficaram a saber quem eu era, mas felizmente eu era como a Danielle e não éramos muito assediadas pelos paparazzi. Os fans compreenderam e aceitaram-me por não ser famosa e não dar muito nas vistas, elas viam que o Joe estava feliz e era isso que importava.
Uma das noites estava com os Jonas e estávamos num hotel, ficava sempre com eles quando os ia visitar, fui-me deitar depois de um dia longo. O Joe tinha vindo dar-me um beijo de boa noite e foi para o quarto dele e eu fiquei noutro, não podíamos ficar juntos mas não me importava.

Assim que comecei a sonhar vi-o e sorri. Apesar de termos estado juntos há momentos era bom poder estar com ele também em sonhos.
“Fecha os olhos, Catarina.”
“Porquê?”
“Tenho uma surpresa para ti. Ouve apenas a minha voz, ok?”

Acenei que sim e fechei os olhos, estava numa grande ansiedade de saber qual seria a surpresa.
“Estamos na praia, há uma tenda alta, branca, montada, há almofadas e pétalas de rosa no chão, podes abrir os olhos.”
Quando abri estava no sitio que ele tinha descrito e era perfeito, mas não conseguia imaginar o porque daquilo tudo.
“Joe, porquê tudo isto?”
“Porque te amo e quero perguntar-te uma coisa. Queres casar comigo, Catarina?”-
ele pôs-se num joelho e abriu uma pequena caixa que tinha no bolso, lá dentro estava um anel de diamantes, completamente deslumbrante .
“Sim! I love you too, Joe.” – ele colocou-me o anel no dedo.
Beijamo-nos e adormeci nos braços dele enquanto ele me cantava ao ouvido.


Acordei com um sorriso enorme, mas senti que não estava sozinha. O Joe tinha os braços à minha volta e estava a sorrir para mim, sorri-lhe e beijei-o. Ele agarrou-me na mão e olhei para ela, estava o anel dos meus sonhos na minha mão e sorri.
“I’m yours, Joe.”
“You’re mine, Catarina, the girl of my dreams. I love you.”
“I love you, Joe. The boy of my dreams.”
– e beijamo-nos mais uma vez.
Olhei para trás e lembrei-me de como tudo começou, como não quis acreditar e como comecei a ver e a acreditar que estes sonhos eram algo mais que simples sonhos. Com eles chorei, ri, desesperei, sofri, mas acima de tudo amei e fui feliz. Encontrei “the boy of my dreams” e ele encontrou-me a mim. Os sonhos juntaram-nos e deram-nos uma oportunidade de sermos felizes juntos. Para sempre vou acreditar naquela frase: “Dreams can come true”.


Última edição por CatarinaR em Ter Ago 18, 2009 5:09 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.myspace.com/cat_rod5
London
turn right into my arms
turn right into my arms


Feminino Número de Mensagens : 754
Idade : 23
Localização : Austrália
Emprego/lazer : Estudante
Jonas Brothers Preferido : Joseph
Data de inscrição : 01/01/2009

MensagemAssunto: Re: Dreams (Concurso de one-shots)   Ter Ago 18, 2009 4:37 pm

PÕE NO CONCURSO SIM.
Está linda, fogo. E é mesmo verdade, os sonhos tornam-se realidade.
Que perfeição miuda, demorei bastante tempo a ler, mas não me arrependo nem um bocadinho. Está tão linda, fogo. Até fico sem palavras.
E PÕE A SHOT NO CONCURSO CATARINA MANUELA I love you
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Brzinhaa *
before the storm
before the storm


Feminino Número de Mensagens : 526
Idade : 24
Localização : lisboa
Emprego/lazer : Conselheira dos Jonas x)
Jonas Brothers Preferido : Todos eles!
Mas o Joseph Adam Jonas, é aquele que me ilumina o dia =)
Data de inscrição : 13/02/2009

MensagemAssunto: Re: Dreams (Concurso de one-shots)   Ter Ago 18, 2009 4:57 pm

ta LINDOOO!!! *.*
Amei completamente!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
daniela sofia
invisible
invisible


Feminino Número de Mensagens : 1854
Idade : 22
Localização : Barreiro!!
Emprego/lazer : estudante
Jonas Brothers Preferido : Joe Jonas
Data de inscrição : 31/03/2009

MensagemAssunto: Re: Dreams (Concurso de one-shots)   Ter Ago 18, 2009 7:34 pm

Adoreii!!
Esta tao Perfeito!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jessy
hey baby
hey baby


Feminino Número de Mensagens : 484
Idade : 22
Localização : Santarém
Emprego/lazer : Estudante(a) /Ver notícias
Jonas Brothers Preferido : Todos mas o nick é aquele tal*_*
Data de inscrição : 09/08/2009

MensagemAssunto: Re: Dreams (Concurso de one-shots)   Qua Ago 19, 2009 6:17 pm

Wow , lindoooooo Shocked Very Happy
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
mushie
i'm your biggest fan
i'm your biggest fan


Feminino Número de Mensagens : 5197
Idade : 21
Localização : Joseph's Care Bear pillow
Jonas Brothers Preferido : Sharpie eyebrows
Data de inscrição : 21/09/2008

MensagemAssunto: Re: Dreams (Concurso de one-shots)   Qui Ago 20, 2009 7:07 pm

Catarina tu não tens noção, EU CHOREI DURANTE ISTO TUDO! Parei dois, três minutos. De resto, não consegui parar de chorar!
MEU DEUS, A SÉRIO. ESTÁ MESMO LINDO CATARINA!
Pareço uma Maria Madalena graças à tua perfeição de escrita! MEU DEUS.
PARABÉNS PARABÉNS & PARABÉNS!
Tu merecias ser reconhecida por todo o mundo, devido à tua escrita!

_________________

we could change the world, to anything we want.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
siri.J
invisible
invisible


Feminino Número de Mensagens : 1909
Idade : 21
Localização : New York city
Emprego/lazer : boucing
Jonas Brothers Preferido : Nicky <3 - Kevin - Joe
Data de inscrição : 01/05/2009

MensagemAssunto: Re: Dreams (Concurso de one-shots)   Qui Ago 20, 2009 7:42 pm

está perfeito Catarina !!! tens a noção que a tua escrita é perfeita?
AMO esta shot está linda! I love you e boa sorte para o concurso !
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.davidgomes.blogs.sapo.pt
moa j.
Administradora principal
Administradora principal


Feminino Número de Mensagens : 5789
Idade : 97
Localização : in your house.
Emprego/lazer : joe's whore.
Jonas Brothers Preferido : joseph.
Data de inscrição : 17/10/2008

MensagemAssunto: Re: Dreams (Concurso de one-shots)   Sex Ago 21, 2009 2:51 am

isto está tão belo.
valeu a pena ter lido aos bocadinhos, fui lenta, mas li $:
não sei o que dizer, está fenomenal catarina.
e ainda bem que puses-te no concurso, e foi de grande força teres escrito isso <3.
parabéns, e desculpa não ter lido mais cedo.

_________________
There is a war inside of me
between love and distance
between the river and the sea
between motion and stillness
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.youtube.com/user/moajonas
CatarinaR
make it right
make it right


Feminino Número de Mensagens : 3217
Idade : 27
Localização : Cartaxo
Emprego/lazer : Estudante e escrever perv...
Jonas Brothers Preferido : Joseph Adam Jonas
Data de inscrição : 16/10/2008

MensagemAssunto: Re: Dreams (Concurso de one-shots)   Sex Ago 21, 2009 2:53 am

Mushroom; escreveu:
Catarina tu não tens noção, EU CHOREI DURANTE ISTO TUDO! Parei dois, três minutos. De resto, não consegui parar de chorar!
MEU DEUS, A SÉRIO. ESTÁ MESMO LINDO CATARINA!
Pareço uma Maria Madalena graças à tua perfeição de escrita! MEU DEUS.
PARABÉNS PARABÉNS & PARABÉNS!
Tu merecias ser reconhecida por todo o mundo, devido à tua escrita!

Obrigada. Eu só escrevi isto como desabafo, nunca esperei que saísse algo assim.
Tu nem sabes o quanto chorei e o quanto tive de parar de escrever porque não conseguia parar de chorar enquanto escrevia.
Obrigada pelas tuas palavras. Nunca pensei que a minha escrita fosse tão boa, quanto mais perfeita!
Obrigada também a todas que comentaram, desculpem não ter visto antes mas estou de férias e só venho à net à noite. Muito Obrigada!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.myspace.com/cat_rod5
JoanaTorres
Jornalista
Jornalista


Feminino Número de Mensagens : 2684
Idade : 21
Localização : Aveiro
Emprego/lazer : cozer batatas
Jonas Brothers Preferido : nick
Data de inscrição : 15/11/2008

MensagemAssunto: Re: Dreams (Concurso de one-shots)   Sab Set 19, 2009 1:11 am

Aí, Catarina Maria (não ligues), isto está perfect.
não sei como não li mais cedo.
É grande mas fantástica. Como diz a London os sonhos tornam-se realidade.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.twitter.com/joanatorres
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Dreams (Concurso de one-shots)   Hoje à(s) 12:35 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Dreams (Concurso de one-shots)
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Efeito na música "Sweet Dreams"
» Body Language {18} one-shot
» One Direction sing Shot for me by Drake
» Feed my Dreams
» Dreams can come true~ cap 8

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Jonas Brothers Oficial Street Team Portuguesa :: Multimédia :: FanFics :: One Shot's-
Ir para: